Fugindo dos filmes infantis atuais em animação gráfica, A princesa e o sapo é um desenho tradicional da Disney. Ele conta a história de Tiana, uma jovem garçonete muito esforçada de Nova Orleans, que tem como principal e único objetivo de vida realizar o sonho de seu pai, abrir seu próprio restaurante. Ao contrário de Tiana, o príncipe Naveen chega à cidade em busca de diversão e uma princesa rica para continuar a vida fácil, já que seus pais resolvem cortar a sua mesada.

Naveen acaba se envolvendo com o sr. Facilier, um mágico voodu que o transforma em sapo para conseguir realizar um plano para ficar com o dinheiro da filha de um rico dono de plantação. Como sapo, o principe pensa que a única maneira de reverter o feitiço é beijar uma princesa. Aí que entra Tiana, que durante uma festa a fantasia, é confundida com uma princesa e aceita dar o beijo e troca do dinheiro que falta para comprar o imóvel para seu restaurante. Só que o feitiço acaba a atingindo e ela também vira um sapo. Agora os dois saem em busca de Mama Odie, uma poderosa feiticeira que poderá reverter o feitiço. Ao mesmo tempo, eles tem que fugir das garras do sr. Facilier e impedir que ele consiga realizar seu plano. (Ufa!)

O filme tem todos os elementos de uma história clássica da Disney. Uma princesa, um príncipe, músicas a cada cinco minutos, um vilão com poderes mágicos, amigos leais e engraçados e piadas direcionadas às crianças. A princesa e o sapo traz um gostinho de infância de quando os desenhos eram mais inocentes. Talvez a grande diferença dos outros clássicos seja que desta vez a "princesa" não deixa seu destino nas mãos de um principe desconhecido. Não, ela corre atrás da solução de seu problema, ensina algumas coisas e aprende outras.

Talvez as crianças não estejam mais acostumadas com esse formato. Mas espero que deêm uma chance à princesa e o sapo, este que pode se tornar um novo clássico da Disney.

Um comentário:

Sigam-nos os bons!

Giselle lê

Robertha lê

Nathaly lê

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

Ache no blog

Curte aí!

140 caracteres