Título Nacional: Swoon - Amor além do tempo
Autor: Nina Malkin
Ano de Lançamento: 2010
Número de páginas: 364
Editora: Galera Record
Título Original: Swoon

"Amor à primeira vista deve ser glorioso, mas não tenho como saber. Primeiro, nós não nos vimos. Houve um cheiro, isso sim: o cheiro característico, meio  salgado,  de  cavalos. Houve muitas  outras  sensações também. Mas chegarei a isso logo. O que quero deixar claro é que, assim que pus os olhos em Sinclair Youngblood Powers (em carne e osso), eu já estava apaixonada por ele. Nada poderia mudar isso. Nem mesmo o fato de ele estar morto."

Foi aí que me perdi. No primeiro parágrafo de Swoon aí de cima. Assim que comecei a ler sabia que não descansaria até saber como essa história terminava. E bem, agora que já terminei, posso dizer que esse livro me conquistou. É um daqueles que te deixa com aquela depressão e saudades.

Tudo começa quando a loira e comportada Pen cai de uma árvore para se exibir para alguns meninos. Mas não é qualquer árvore. Aquela é a árvore em que em 1769, um jovem Sinclair Youngblood Powers foi condenado a morte. E na queda, por alguma coincidência do destino, a alma dele foi parar no corpo da adolescente.

Quem percebe que algo está errado é sua prima Dice. Recém-chegada de Nova York a pequena cidade de Swoon, ela ainda está se adaptando a maneira recatada e calma do campo. Mas não é que a prima boa moça, Pen, começa a se comportar como uma verdadeira naught girl, com direito a exibições em público e tudo? Assim como o resto da cidade inteira?

E o que seria a causa para o aumento desenfreado da libido em Swoon? Quem, na verdade, é Sin. Apelido adotado por Sinclair que o define claramente. Dice, por ser paranormal consegue se comunicar com ele e é com ela que Sin compartilha o motivo para que sua alma não tenha encontrado paz. Ele foi acusado pela morte de sua amada, e volta a cidade que o condenou injustamente para se vingar daqueles que o privaram de viver seu amor.

Sin é... como posso explicar? Ele é charmoso e muito convincente para alguém de séculos atrás. Com toda sua sensual seduction todo seu charme ele acaba ludibriando Dice a lhe dar um corpo próprio. Aí que a confusão se instala na pequena cidade. Se o poder dele já era forte quando ele ocupava o corpo de Pen, imagine agora com seu próprio, sem limites?

O tempo todo Dice tenta conciliar seus sentimentos tão fortes por Sin com seu senso de "o que é certo". Já que ele procura sua vingança a qualquer custo. E nada nem ninguém pode ficar em seu caminho.

É realmente difícil decidir o que você sente em relação a Sin. Apesar de ficar cego em busca de uma vingança incontrolável e por algo que aconteceu por mais de 200 anos, você pode até entender o lado dele, por mais errados que sejam seus atos. Suas motivações que o fizeram se perder pelo caminho, mas mesmo assim ele ainda é um gentlemen tem alguma moral dentro de seu "corpo".

E para encerrar, o final. Pra mim foi muito bom. Adorei. Mas pelo que li muitas pessoas estão dizendo que foi insatisfatório e que a autora está escrevendo uma continuação. Realmente não sei. Mas pra mim está bom do jeito que terminou. Mas quem sabe o próximo seja tão bom quanto esse?

0 comentários:

Postar um comentário

Sigam-nos os bons!

Giselle lê

Robertha lê

Nathaly lê

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

Ache no blog

Curte aí!

140 caracteres