Título Nacional: Estrela Píer
Autor: Kamila Delenski
Ano de Lançamento: 2009
Número de páginas: 231
Editora: Novo Século

Enfim, o que eu posso falar sobre "Estrela Píer"? Foi o primeiro chick-lit nacional que eu li, e gostei muito! Uma palavra sempre aparece na minha cabeça quando tenho que definir o livro pra alguém: criativo.

O livro conta a história de Lucia Píer Eli, bibliotecária de escola em São Paulo que ganha uma promoção para viajar até a Inglaterra e conhecer o ator inglês do momento: Richard Clevehouse. Realizando um sonho, né? Imagina se sou eu essa humilde blogueira que voz escreve ganhando um jantar com o Ben Barnes (meu inglês favorito), ou vocês fãs de Robert Pattinson podendo conhecer e jantar com o vampiro que brilha ele!

Só que o livro não é só isso, tem mais mistérios do que Lucia imaginava - e nós, leitoras, também. Quanto mais tempo ela e Richard vão passando juntos, mais coisas vão acontecendo e eu achei a solução pro mistério muito, muito criativa mesmo, eu nunca imaginaria isso! Mas a Kamila não só imaginou como conseguiu narrar de uma forma que te prende, querendo saber o que vai acontecer com os dois na próxima página.

Recomendo muito o livro, que é muito bom e rápido de ler, flui bem. Eu comprei na Bienal, praticamente direto das mãos da Kamila: ela é muito simpática! Quando contei a ela que faria a resenha do livro mandei algumas perguntas por email. Confiram a mini-entrevista com a autora (e uma foto do meu livro autografado por ela - meu coração bateu mais rápido ao ler mesmo, ela sabe o que diz!):



Diversão Sem Culpa: Você faz/fez faculdade na ECA/USP, qual curso?

Kamila Delenski: Estou terminando Publicidade e Propaganda com um leve sensação de que deveria ter feito Letras, mas eu acho que publicidade foi muito importante para que eu conseguisse fazer a divulgação de Estrela Píer. De qualquer forma, foi um curso magnífico e eu aprendi uma infinidade de coisas, sou muito grata por isso.

DSC: Quais foram suas maiores inspirações para escrever "Estrela Píer"?

KD: Eu me inspirei bastante na personagem Kyle Reese. O Kyle sempre foi meu herói e eu queria que Richard tivesse a mesma coragem e a mesma paixão que Kyle tem. Além disso, para a Lucia, me inspirei na atriz italiana Pier Angeli. Eu simplesmente adoro a Pier.

DSC: Você tem planejada/está escrevendo uma continuação dessa história? E outros livros?

KD: Eu tenho o plano de escrever continuação no próximo ano. Eu já tenho toda a história na cabeça, falta só colocar no papel. Sobre outros projetos, eu estou realizando um projeto que sempre quis fazer. Um romance também, mas mais sombrio.

DSC: Você tem algum método para escrever? Tem alguma dica para dar àqueles que não saem das primeiras páginas rascunhadas?

KD: Muitas vezes eu não consigo sair da primeira página rascunhada também. Se você não consegue escrever algo de jeito nenhum, mude. Não tenha medo do delete, às vezes, você está travado naquela página porque as coisas não se encaixam. Então, o melhor é relaxar, respirar, caminhar um pouco, sentar em frente ao computar e continuar sua história com a mente aberta e com a certeza de que sua história será o próximo best seller. É importante acreditar.

DSC: Você prefere vampiro ou lobisomem?

KD: Vampiro! Temos ótimos exemplares de vampiros por aí, né? Bill Compton, Eric, Mr Crepsley (que eu particularmente amo), Darren Shan, Lestad, o Edward, e tantos outros... mas eu particularmente tenho uma queda pelo Frankenstein (só acho que ele deveria ser mais sexy).

0 comentários:

Postar um comentário

Sigam-nos os bons!

Giselle lê

Robertha lê

Nathaly lê

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

Ache no blog

Curte aí!

140 caracteres