A trilogia X-Men adaptou com sucesso os quadrinhos as telonas. Talvez seguindo a ideia de que "se deu lucro antes, vai dar agora", decidiram fazer mais um filme dos mutantes.

Dessa vez conhecemos a história de como tudo começou. Os jovens professor Xavier e Magneto se aliam contra um mutante diretamente relacionado à infância de Magneto. O que eu gosto em todos os filmes dos X-Men (e gostei nesse também) é que não há exatamente vilões, e sim pessoas com pontos de vista diferentes e conflitantes.

Eu acho que X-Men, em todos os filmes, usa a ficção científica como metáfora para mostrar como a sociedade se divide quando encontra algo diferente: alguns levam numa boa, outros fazem de tudo para acabar com o que não é igual a eles. É uma grande metáfora ao preconceito da humanidade: troque os mutantes por negros, gays, mulheres e pronto, tá aí um grande retrato de como a humanidade não está nada evoluída - muito triste, é verdade.

Devo destacar que todos os atores estão muito bem em seus papéis nesse filme, o que também ajuda muito na hora de contar a história. Momento fora do tópico: gostei de ver a Jennifer Lawrence como Mística, deu pra ter uma ideia de como ela é atuando e fiquei otimista com ela interpretando a Katniss, de Jogos Vorazes, nas telonas.

Enfim, voltando à X-Men Primeira Classe: vá assistir agora!

0 comentários:

Postar um comentário

Sigam-nos os bons!

Giselle lê

Robertha lê

Nathaly lê

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

Ache no blog

Curte aí!

140 caracteres