Quem pensaria que uma simples aula de biologia poderia mudar sua vida? Bay faz um teste para saber seu tipo sanguíneo numa aula da escola e descobre que seu sangue não bate com o dos seus pais. Um teste de DNA depois, ela descobre que foi trocada na maternidade. 

Na verdade quem deveria morar na mansão e estudar na escola particular de Bay era Daphne. Uma garota que ficou surda devido a uma meningite na infância e que mora com a mãe solteira num bairro pobre. Num acordo, as famílias resolvem morar juntas para tentar se adaptar a essa mudança e conhecer suas respectivas filhas.

A série consegue abordar todos esses problemas de maneira que não cai para o melodrama. Mas é difícil não se colocar no lugar de qualquer um ali e sofrer com tudo isso. É difícil até imaginar a situação de tão delicada e complicada que ela é. 

Mas Switched at birth consegue, ou pelo menos tenta, assim como seus personagens, a lidar com tudo de maneira sensata e sem exageros. Os personagens são divertidos e bem construídos. A história de Bay e Daphne promete. 




0 comentários:

Postar um comentário

Sigam-nos os bons!

Giselle lê

Robertha lê

Nathaly lê

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

Ache no blog

Curte aí!

140 caracteres