O filme brasileiro Se eu fosse você utiliza da velha forma da mágica troca de corpo entre duas pessoas para que elas possam, literalmente, viver na pele as dificuldades da outra pessoa e assim passem a ser mais compreensivas.

Aqui essas duas pessoas são marido e mulher. O problema é o mesmo. Eles não conseguem entender o que cada um enfrenta no seu dia a dia. A mulher (Glória Pires) quer um marido mais presente e o homem (Tony Ramos) não entende o que pode frustar tanto a sua esposa. A partir da troca, eles têm que passar por diversas situacões do cotidiano que antes deveriam ser simples e comuns.

Por seguir o padrão hollywoodiano, você já deve saber o que te espera desse tipo de filme. Salvo algumas situações hilárias, como um homem passando pela TPM e por cólicas, a comédia não apresenta muitas novidades.

Se eu fosse você  entrega o que se prestou. É uma comédia leve que está ali para dar uma lição de moral nas pessoas desavisadas.

0 comentários:

Postar um comentário

Sigam-nos os bons!

Giselle lê

Robertha lê

Nathaly lê

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

Ache no blog

Curte aí!

140 caracteres