Título Nacional: Leo e as Caixas de Música
Autor: Ricardo Prado
Ano de Lançamento: 2010
Número de Páginas: 166
Editora: Casa da Palavra

O livro conta a história de Léo, um adolescente que se vê obrigado a passar um tempo na casa da avó pois seu pai é diplomata e se mudou para a República Tcheca. Ele se dá bem com Helena (a avó), mas tem problemas em lidar com os pais, que acha que são muito sérios e não entendem nada do que ele pensa da vida.


A coisa muda um pouco de figura quando Helena lhe dá de presente as caixas de música. São caixas com as coleções de vinis (a história se passa em 1989, então o máximo da tecnologia era fita cassete) de várias bandas de rock. Conforme Léo vai ouvindo, descobre que com cada vinil vem uma ficha com anotações e indicações de bandas feitas pelo pai dele, quando era mais novo. Mesmo sem acreditar muito que o pai um dia já foi roqueiro e venerava o Bob Dylan, a conexão entre o adolescente e o "velho" vai crescendo. 


As partes mais legais do livro são as reuniões que Léo decide fazer com seus amigos de escola para eles ouvirem os discos. Eles também pesquisam e apresentam informações sobre as bandas, o que acaba ficando além de divertido, didático. Fiquei sabendo muito mais do que imaginava sobre o The Who e o Rolling Stones e é sempre bom ler mais sobre os Beatles, Led Zeppelin, Woodstock. 

As partes mais "chatinhas" são os dramas adolescentes do Léo, mas são poucas. Acho que não sou exatamente o público alvo do livro, me senti velha lendo alguns problemas adolescentes. Mas acho que a música não tem idade, e ler sobre as descobertas do Léo e dos amigos dele foi muito divertido! Além disso, esse é o primeiro livro de uma série que pretende falar de outros ritmos além do rock´n´roll. Esperarei pelo de música brasileira, cheia de curiosidade.

0 comentários:

Postar um comentário

Sigam-nos os bons!

Giselle lê

Robertha lê

Nathaly lê

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

Ache no blog

Curte aí!

140 caracteres