A história desse filme vai se revelando aos poucos para quem assiste. No começo, vemos o cotidiano do casal Emilia (Natalie Portman) e Jack (Scott Cohen) e a dificuldade de Emilia em lidar com o filho do primeiro casamento de Jack, com a controladora Carolyn (Lisa Kudrow). Sem dúvida dá pra entender e se identificar com as situações difíceis que Emilia passa com o garoto, que muitas vezes parece uma versão menor do Sheldon de The Big Bang Theory, só que sem o tom cômico.

Só que as dificuldades de Emilia com o garoto - e em consequência com Jack e sua própria família - provém de um trauma anterior: sua filha morreu ainda muito novinha, com três dias de vida, e ela ainda não está certa de como deve lidar com isso. Além do mais, ninguém parece entendê-la. É difícil imaginar a dor imensa que ela (e o marido também) sente, e como ela faz para lidar com isso.

O filme foi lançado direto em dvd aqui no Brasil. Pensei que lançariam no cinema, talvez aproveitando o Oscar que a Natalie ganhou no começo do ano. É um filme muito bonito, com atuações muito boas - eu particularmente gostei de todas as cenas da Natalie com o garotinho! E a Lisa Kudrow está excelente, em nenhum momento do filme me lembrei da Phoebe, só agora, quando fui escrever sobre.

Vale a pena assistir, se você gosta de histórias de famílias e de filmes dramáticos.

0 comentários:

Postar um comentário

Sigam-nos os bons!

Giselle lê

Robertha lê

Nathaly lê

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

Ache no blog

Curte aí!

140 caracteres