Título Nacional: O Guia do Mochileiro das Galáxias
Autor: Douglas Adams
Ano de Lançamento: 2009
Número de Páginas: 208

Editora: Sextante
Título Original: The Hitchhiker's Guide to the Galaxy

De acordo com Douglas Adams, o autor, O Guia do Mochileiro das Galáxias é o primeira parte de uma trilogia de 4 livros que, por mero acaso, são cinco. Só por essa breve explicação, já dá para imaginar o tipo de humor que o leitor encontrará nessa obra, não?

Arthur Dent é um típico inglês e um belo dia ele descobre que sua casa está prestes a ser demolida pela prefeitura para que possa ser construído um retorno no local. Como toda desgraça é pouca, no dia seguinte ele descobre que o amigo, e eterno ator desempregado Ford Prefect, é um extra-terrestre. Mas isso não é tudo, o planeta Terra está prestes a ser destruído pelos Vogons, uma raça alienígena extremamente burocrática e mal-vista por toda a Galáxia, para dar espaço para a construção de uma nova via hiperespacial intergaláctica.

Com a ajuda de Ford, um ET muito maroto, Arthur consegue carona clandestina da nave dos Vogons e foge momentos antes da demolição do nosso querido planeta. Quando são expulsos, depois de uma longa sessão de leitura de poemas, ato mais conhecido como tortura Vogon, são resgatados pela nave Coração de Ouro. Nave essa que foi roubada e é comandada por Zaphod Beeblebrox, presidente da Galáxia, e Trillian, a terráquea, que por acaso conhece Arthur de uma festa no falecido planeta Terra. 

Ah, outro personagem de destaque, e queridíssimo, é o robô maníaco-depressivo Marvin, que além de ser muuuuito inteligente, despreza demais a humanidade, a vida e tudo mais que existe no universo.

Bem, é dessa maneira que a jornada de Arthur Dent e Ford Prefect pelo galáxia tem inicio. Nessa aventura ele vai descobrir a resposta da Pergunta Fundamental da Vida, do Universo e Tudo Mais, o Guia do Mochileiro das Galáxias e o seres que realmente imperam o mundo.

O livro é bem pequeno e passa muito rápido. A história, bastante divertida e sarcástica, é repleta de alfinetadas ao funcionamento da sociedade e questões burocráticas. O que mais me impressionou é que mesmo tendo sido escrito há muito tempo, continua bem atual. E eu sou, sem sombra de dúvida, apaixonada pelo humor britânico. Enfim, O Guia do Mochileiro das Galáxias deveria ser leitura obrigatória para qualquer leitor.

0 comentários:

Postar um comentário

Sigam-nos os bons!

Giselle lê

Robertha lê

Nathaly lê

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

Ache no blog

Curte aí!

140 caracteres