Primeiro gostaria de dizer que coloquei esse poster ao lado porque o da versão brasileira não tem nada a ver com a história. Segundo, fui assistir ao filme apenas sabendo que foi dirigido por Woody Allen e de alguns nomes do elenco e, bem, em minha humilde opinião, é difícil errar com Woody Allen.

Em Meia noite em Paris, Owen Wilson é Gil Pender, um roteirista de Hollywood frustado por não ter seguido seu sonho de escrever livros e viver em Paris, como Hemingway ou Fitzgerald e, acima de tudo, por não ter vivido na época de ouro da Cidade Luz.

Ele vai a cidade a passeio com a noiva Inez (Rachel McAdams) e os sogros. Inez não encoraja o sonho de Gil e deseja que ele continue com seus roteiros de filmes, trabalho que garante um bom dinheiro e uma estabilidade.

Numa noite, Gil se perde pelas ruas de Paris e depois das doze badaladas da meia noite, eis que surge um carro com ninguém menos que os Fitzgerald a bordo. E o escritor embarca na Paris de seus sonhos, na década de 20.

Apesar de não participar do filme, Woody Allen aparece retratado através do personagem de Wilson, que tem todos os trejeito e modo de falar da eterna caricatura que é o diretor. Destaque também para as maravilhosas paisagens de Paris que encantam a todos.

Meia noite em Paris é um filme despretensioso que consegue encantar e passar a mensagem a que veio, de que o que importa é sabermos aceitar o nosso presente e fazer o melhor com o que temos para o futuro.

0 comentários:

Postar um comentário

Sigam-nos os bons!

Giselle lê

Robertha lê

Nathaly lê

Tecnologia do Blogger.

Ache no blog

Curte aí!

140 caracteres