Título Nacional: Feios
Autor: Scott Westerfeld
Ano de Lançamento: 2010
Número de páginas: 416
Editora: Galera Record
Título Original: Uglies

Imagine um futuro no qual todas as pessoas se tornam perfeitas ao completar 16 anos. No período da adolescência são ‘feios’ que esperam ansiosamente pelo aniversário de 16 primaveras, o que significa passar por várias cirurgias de correção. Ossos são esticados, gorduras retiradas, a pele trocada e assim por diante. Depois desse processo, a pessoa se transforma em alguém de beleza estonteante e ao mesmo tempo, igual a de todas as outras pessoas.

Essas características, conseguidas através do famoso estica e puxa, transformam cada um em uma cópia idêntica do restante da população daquela cidade. O padrão de beleza estabelecido nesse futuro, não tão distante assim, vai além da imposição que ocorre atualmente, não existe opção de escolha. Os traços passados de pai pra filho através do DNA são apagados na mesa de cirurgia.

Pois bem, essa é a trama principal do livro Feios. Tally está preste a completar 16 anos e mal pode esperar para se mudar de Vila Feia para Nova Perfeição, mas no meio do caminho ela acaba descobrindo a feiúra que se esconde por trás de tanta beleza. E se toda essa reflexão sobre sociedade e beleza não fosse suficiente, ainda tem uma visão futurista/de ficção científica/ terror se for levado em conta que esse pode ser o nosso futuro sobre a humanidade. Como bônus tem o fato de as pessoas andarem por aí em pranchas voadoras !!!! Sim, como aquelas incríveis do clássico De Volta para o Futuro.

Apesar da linguagem fácil é preciso parar um pouco para analisar a mensagem da história por causa das metáforas. Nada é mastigado nesse livro. E depois de algumas páginas o leitor se vê obrigado a refletir até onde a beleza influencia na sua visão de mundo. Como é observado por Tally, de alguma forma as opiniões que formamos sobre os outros dependem da primeira impressão que o rosto da pessoa causou na gente.

Além das análises filosóficas/sociológicas, Feios também fala sobre amizade, promessas, amor, amadurecimento e síndrome de Peter Pan, também conhecida como medo de crescer. O livro é grandinho mas é tão dinâmico que acaba num piscar de olhos. O único problema é o final, que por se tratar de uma trilogia acaba daquele jeito to be continued.

Um comentário:

  1. Acabei de ler hj.. por isso q nem vim aqui comentar para ñ ler algum spoiler ehehehe

    e fala sério.. eu AMEI esse livro.. e vc falou bem sobre tudo q chama atenção dele.. e eu nem sei se conseguirei postar uma resenha a altura q o livro merece.. eu esperava muito dele.. mas me surpreendeu.. levou a outra patamar ehehe. Adora terminar de ler um livro.. e q ele cause essa sensação em mim hihihihi.

    e já estou providenciando a continuação .. acho q lançam essa semana ufa ufa..
    bjs

    ResponderExcluir

Sigam-nos os bons!

Giselle lê

Robertha lê

Nathaly lê

Tecnologia do Blogger.

Ache no blog

Curte aí!

140 caracteres