Nesse novo lançamento, Sophie Kinsella nos apresenta Poppy Wyatt. Ela está noiva de um cara super inteligente e bonitão e não cansa de se gabar de seu anel de noivado, que é herança da família do noivo. Em um coquetel com as amigas, no lobby de um hotel, Poppy se vê em uma grande enrascada. Todas estão experimentando a joia quando o alarme de incêndio dispara e todo mundo é obrigado a evacuar o local rapidamente. No meio dessa confusão, ninguém lembra com quem estava o anel. E agora? O que fará sem o seu anel de noivado? Cadê a coragem para contar para a família do noivo?

Em um surto momentâneo, Poppy dá o número do seu celular a todos os funcionários do hotel e enfatiza que seu anel de noivado sumiu e exige que o encontrem. Poppy sai do hotel transtornada e para na rua tentando acertar as coisas em sua mente quando roubam seu celular. O que não poderia ficar pior, infelizmente, está.

Sem celular ninguém poderá avisá-la caso encontrem seu precioso e a solução  como em um passe de mágica, aparece. Ela ouve uma musiquinha vindo de uma lata de lixo e encontra um celular e pensa: achado não é roubado! Poppy pega o celular, que é de uma funcionária da White Globe, e começa a usar o aparelho. A funcionária é assistente de Sam Roxton e desistiu do emprego de uma hora pra outra.

Sam está desesperado atrás da desconhecida que se apropriou de um pertence de sua empresa e que passou a ter acesso a todos os seus e-mails, pessoais e de negócios. Conversa vai, conversa vem, eles entram em um acordo. Poppy poderá ficar com o celular por um tempo até acertar suas coisas desde que encaminhe todos os e-mails e SMS`s para Sam. Entre muitas trocas de torpedos e confusões, os dois acabam ficando muito próximos.

O livro é super engraçado e, apesar de ser grosso, é bem rápido de ler. Os personagens são muito bem construídos e, com certeza, você se apaixonará pelo tudo de bom Sam. Poppy não é uma personagem irritante, apesar da auto-estima extremamente degradante e de algumas atitudes um tanto infantis, mas Sam estará lá para colocar a cabeça da mocinha no lugar. Vale a pena colocar esse título em sua prateleira. Mais uma aposta de Sophie Kinsella que deu super certo!

0 comentários:

Postar um comentário

Sigam-nos os bons!

Giselle lê

Robertha lê

Nathaly lê

Tecnologia do Blogger.

Ache no blog

Curte aí!

140 caracteres