Amy Curry tem a sensação de que sua vida é horrível. Sem mais nem menos, sua mãe decide se mudar da Califórnia para Connecticut para ter uma nova vida - e justo no último ano de Amy na escola. Seu pai morreu recentemente em um acidente de carro e sua vida mudou tragicamente. Após o acontecimento, Amy não se relaciona com meninos - na verdade, com ninguém. Sua família ficou super distante e sua vida, meio abalada. Para escapar de tudo isso e ter um tempo para pensar, Amy resolve atravessar o país em uma viagem de carro rumo a sua nova vida. Quem acompanha Amy é Roger Sullivan, filho de uma amiga antiga de sua mãe. Amy não o via há tempos e fica muito desconfortável em dirigir através do país com um garoto que ela mal conhece. Roger também tem seus segredos e peculiaridades e isso, acaba aproximando os dois.

De início, essa viagem era para ser simples. Apenas para levar Amy até seu destino, que é Connecticut, com rotas e lugares previamente planejados pela mãe de Amy, mas ela e Roger decidem seguir um roteiro mais interessante, e a simples viagem acaba se tornando um detour épico, uma road trip. Amy, de repente, fica surpresa ao constatar que está se apaixonando por Roger e ao mesmo tempo, que está conseguindo superar a morte do pai.

" The best discoveries always happened to the people who weren't looking for it. Columbus and America. Pinzon, who stumbled on Brazil while looking for the West Indies. Stanley happening on Victoria Falls. And you. Amy Curry, when I was least expecting her." - Roger Sullivan

O livro é escrito em uma narrativa tradicional e, também, em recados escritos pela estrada como em guardanapos do jantar, recibos de hotéis, cartões-postais, etc. De início, achei que esse seria mais um livro chato sobre uma cansativa viagem com dois adolescentes se conhecendo e tal, mas não é nada disso. Essa, é uma história da jornada de uma garota que está indo se encontrar.

Os personagens foram muito bem construídos e a história muito bem amarrada. Outra coisa super interessante é que para cada lugar há uma playlist da viagem, com músicas muito legais. Há diversas imagens e isso faz parecer com um diário de viagem, aproximando o leitor dos personagens e fazendo com que a pessoa se envolva com a história. Esse livro ainda não foi publicado no Brasil e não sei se irá. Me apaixonei com o modo com que a autora desenvolveu a trama, com a "road trip" (fiquei com vontade de fazer uma, rs) e pelo Roger. Com certeza vale a pena colocar na lista.

" I wasn't sure what would happen with us. I knew that there were no guarantees. Terrible things happened when you were least expecting them, on sunny Saturday mornings, and the consequences just had to be lived with, every day. But it seemed that wonderful things could happen too. You could be forced to take a trip, not knowing who you would meet. Not knowing that it would change your life.” 

0 comentários:

Postar um comentário

Sigam-nos os bons!

Giselle lê

Robertha lê

Nathaly lê

Tecnologia do Blogger.

Ache no blog

Curte aí!

140 caracteres