Quatro casamentos e nenhum funeral

Evie Hart tem 27 anos, é jornalista e coleciona um grande número de ex namorados, mas nunca se apaixonou de verdade. Ela aceita ser dama de honra de sua melhor amiga e é quando percebe que isso será o mais próximo que conseguirá chegar do altar. E, claro, como a vida vive nos dando tapas na cara, todas as mulheres a seu redor estão com os dias de solteiras contados. Suas amigas Grace, Georgia, Valentina e até sua mãe, Sarah, irão subir ao altar e Evie treme só de pensar na quantidade de casamentos que tem pela frente.

O que Evie não iria imaginar é que sua fobia de relacionamentos e casamento está a ponto de acabar. Um convidado, que está sempre presente nas cerimônias, chama a atenção de Evie e acaba fazendo com que ela queira ser um pouquinho mais do que uma simples dama de honra. 

Entre um casamento e outro e uma festa e outra, Evie se encontra nas mais divertidas situações, desde ter que fazer uma reportagem sobre um porco que fala francês, a retirar um vibrador de 25 cm de sua bolsa em frente ao moço recém conhecido.

Como um típico chick lit, Damas de Honra nos dá muito romance, humor, diálogos inteligentes e sarcásticos e até um pouquinho de drama. A protagonista é hilária e nos faz dar muita risada. É um livro super leve e de fácil leitura, que quando você vê já está no finalzinho e nem sentiu o tempo passar. Indicado!

0 comentários:

Postar um comentário

Sigam-nos os bons!

Giselle lê

Robertha lê

Nathaly lê

Tecnologia do Blogger.

Ache no blog

Curte aí!

140 caracteres