Título Nacional: Sereia
Autora: Tricia Rayburn 
Ano de Lançamento: 2011
Número de Páginas: 306
Editora: Verus
Título Original: Siren



Justine era linda, simpática, popular e corajosa, tudo o que a irmã Vanessa não era e um pouco mais. Até a manhã em que ela pulou de um penhasco em plena tempestade e levou tudo consigo. Deixando a pobre Vanessa sem saber como lidar com sua própria vida.


Ela, então, resolve voltar ao lugar onde tudo aconteceu, a casa de veraneio da família. Imagine a surpresa dela quando descobre que o namorado da irmã - e vizinho -, Caleb, sumiu logo após a morte de Justine. Para encontrar o menino fugido e de quebra tentar entender o que levou ao fim derradeiro da irmã, ela se une numa busca com Simon, irmão mais velho de Caleb.  


O começo do livro é bem confuso e sem muitos acontecimentos. Tudo se divide entre as lamúrias de Vanessa, o tempo que ela passa num restaurante em que fez amizade com uma garota e o resto do tempo em que fica com Simon, por quem começa a desenvolver sentimentos maiores do que apenas amizade.


O suspense fica por conta da descoberta de vários corpos de homens que começam a aparecer pela cidade. E a grande revelação é o que faz o livro realmente valer a pena. O problema são algumas explicações meia-boca, cenas vergonha alheia e basicamente todo o desenvolvimento da história se baseia em várias coincidências e isso é realmente muito difícil de engolir. Quanto à mitologia criada pela autora ainda é cedo para dizer algo já que esse é apenas o primeiro volume.


Sereia é uma boa desculpa para ler um suspense com uma pitada de romance e agora é esperar que o próximo volume traga explicações melhores e plausíveis. 

Um comentário:

  1. Cenas vergonha alheia? Jamais lerei este livro. Isso é horrível para mim porque a cada cena dessa eu paro de ler e fico embaraçada de continuar. É, pois é, idiotice, mas acontece mesmo.

    É horrível quando a história tem o desenvolvimento baseado em coincidências. É, este livro não entrou na minha lista não... :) rs

    ResponderExcluir

Sigam-nos os bons!

Giselle lê

Robertha lê

Nathaly lê

Tecnologia do Blogger.

Ache no blog

Curte aí!

140 caracteres