Colin Singleton conhece Katherine. Colin se apaixona. Katherine gosta de Colin. Os dois namoram. Katherine cansa de Colin. Katherine termina com Colin. É assim a nada mole vida de Colin Singleton, que já namorou 19 Katherines. Após seu mais recente rompimento, Colin ficou inconsolável e para dar um basta em suas lamúrias, bota o pé na estrada junto com seu melhor amigo, Hassan Harbish.

Os dois saem por aí sem rumo dirigindo o carro batizado de Rabecão de Satã. Colin é um garoto prodígio, que tem pavor em ser esquecido pelas pessoas. É viciado em anagramas e cá entre nós, é Doutor em levar foras. Durante a viagem, Colin tem seu verdadeiro momento eureca: ele descobre que sua missão é desvendar o Teorema Fundamental da Previsibilidade das Katherines, ou seja, isso tornará possível prever, com matemática, como acabarão os relacionamentos.

É um longo caminho até Colin conseguir chegar a uma resposta e isso, o levará direto a um ponto de entendimento próprio. Ele crê que, ao conseguir elaborar o teorema, conseguirá reconquistar sua garota e é nisso que ele se agarra do começo a fim. Mas, a vida é uma caixinha de surpresas e nem com teoremas matemáticos temos como prever o que acontecerá.

Colin é um protagonista chato. Às vezes um pouco menos, mas nunca deixa de ser chato. Quem dá graça na história é Hassan. Um árabe gordinho com manias esquisitas e com um espírito de humor fora do normal. A história em si não é ruim, mas sinto que faltou mais enredo e sobrou muito blábláblá nas notas de rodapé. Acredito que, notas de rodapé devem ser usadas desde que contenham informações úteis e não apenas informações de que a explicação virá nas próximas páginas. O que, também, cansa um pouco são as explicações matemáticas, mas fora isso é um livro bom. Não é o melhor livro do autor, mas não é o pior do mundo. Tem citações muito boas e como era de se esperar, a sabedoria de John Green deixa qualquer um no chinelo.

Se você nunca leu nenhuma obra do John (observem meu grau de intimidade), não comece pelo O Teorema Katherine (indico A Culpa é das Estrelas ou Quem é você Alasca?). Você poderá se decepcionar e desanimar com o ritmo lento da narrativa, mas não risque da sua lista. Vale a pena, sim, conhecer a história de Colin. 

0 comentários:

Postar um comentário

Sigam-nos os bons!

Giselle lê

Robertha lê

Nathaly lê

Tecnologia do Blogger.

Ache no blog

Curte aí!

140 caracteres