Não é sempre que podemos dizer que um livro marca nossa vida. Que nos identificamos tanto com a história que parece que sofremos junto com a personagem e quando o livro acaba parece que um pedacinho nosso ficou ali entre as páginas e um pedacinho da história ficou conosco. Esse é o caso de Fangirl.

Fangirl é tão awesome que até sua sinopse é incrível. Cath está começando a faculdade. Essa já é uma fase cheia de mudanças, mas é ainda pior para ela que é tão introvertida que prefere passar horas no seu quarto do que se aventurar no mundo real. Ainda por cima, sua irmã Wren decidiu que quer ficar num quarto separado para ter seu próprio espaço e praticamente criar uma nova identidade longe da irmã gêmea. O que fere muito os sentimentos de Cath, afinal elas são melhores amigas desde o nascimento.

Cath pode não ser popular e extrovertida no campus da faculdade, mas no fandom da série de livros Simon Snow ela é famosa, ela é Magicath, a maior escritora de fanfics, com milhares de leitores e comentários sobre suas histórias de Simon e seu amigo/inimigo Baz (sim, ela escreve fanfic slash, em que os dois personagens se envolvem além da amizade, digamos assim...).

Quem nunca se apaixonou tanto por uma história que quis que ela fosse diferente, que o autor desse outro rumo a alguns personagens, que pare de mentir, porque acredito que isso já aconteceu com todos nós! Escrever fanfics é o jeito mais legal de lidar com as frustrações que os autores nos causam às vezes ou dar vazão a inspiração que outros mundos não necessariamente criados por nós nos causam.

O livro fala principalmente da maneira como Cath tem dificuldade em se relacionar com as pessoas e como reagir em situações aparentemente normais. A maneira como a autora escreve é poética e flui perfeitamente. É impossível não querer marcar passagens e se identificar com praticamente tudo. É um relato tão pessoal da vida de Cath que você realmente se sente em sua pele. Parece que aquilo está acontecendo com você e não com a Cath, tamanha a identificação.

Fangirl é um livro que totalmente entra para a lista de favoritos de todos os tempos. E é altamente recomendado que você pare tudo o que está fazendo agora e vá lê-lo! Vai! Agora!

0 comentários:

Postar um comentário

Sigam-nos os bons!

Giselle lê

Robertha lê

Nathaly lê

Tecnologia do Blogger.

Ache no blog

Curte aí!

140 caracteres