The Mark of Athena é o terceiro volume da série Heroes of olympus. Por isso essa resenha pode conter spoilers.

Em The Son of Poseidon, mais uma vez o tio Rick nos deixa presos quando ele termina seu livro minutos antes do reencontro de Annabeth e Percy. Esse livro começa exatamente desse ponto e pela primeira vez temos o ponto de vista da nossa mais querida filha de Atena. Também podemos acompanhar o ponto de vista de Percy, Leo e Piper. 

Apesar de todo o planejamento de Annabeth, Gaia consegue interferir e eles acabam começando uma guerra entre os dois acampamentos, o romano e o grego. E ela, Percy, Piper, Jason, Leo, Hazel e Frank têm que correr para conseguir salvar Nico, salvar a cidade de Roma da destruição e impedir mais uma vez que Gaia ressurja. Fácil. 

O livro segue a fórmula dos livros anteriores em que eles têm que passar por "mini desafios" e enfrentar diferentes figuras mitológicas. Porém, desde que o Riordan começou essa série que mistura a mitologia Grega e Romana, creio que foi  nesse volume que ele mais apresentou elementos contratantes entre as duas e mostrou mais as implicâncias dessas diferenças entre os dois grupos de semideuses. 

Eu sou muito fã dos livros do Rick Riordan, mas tive dificuldade em seguir com a leitura desse em particular. Não acho que o livro tenha sido ruim, mas demorou muito para a história se desenrolar e senti que os capítulos ficaram arrastados e com poucos acontecimentos. Ou o que acontecia não contribuía muito para o enredo principal. Mas dou pontos para o autor que nesse livro estava bem nostálgico e citou vários momentos e acontecimentos da série original do Percy Jackson, o que me fez relembrar e ter vontade de ler todos novamente. 

Bem, e claro que por ser um livro dele, ele tinha que nos deixar totalmente desolados e desesperados com o final de The Mark of Athena. E foi exatamente assim que fiquei quando terminei o livro. Cadê o próximo?!

0 comentários:

Postar um comentário

Sigam-nos os bons!

Giselle lê

Robertha lê

Nathaly lê

Tecnologia do Blogger.

Ache no blog

Curte aí!

140 caracteres