Emma (Rachel Bilson, a eterna Summer) e Will (Tom Sturridge) cresceram sendo melhores amigos, mas perderam o contato quando os pais dele morreram. O problema é que o distanciamento é apenas por parte Emma, já que para Will, ela foi, é e sempre será a pessoa mais importante da sua vida.

Justamente por acreditar nessa ligação eterna que ele a segue por todos os lugares. Para esse estilo de vida ser possível, Will não cria vínculos materiais, ele não tem casa ou trabalho e sobrevive como malabarista nas ruas desse mundão.

Quando o pai de Emma adoece, ela é obrigada a voltar para a sua cidade natal e aceitar algumas coisas sobre o rumo que a vida dela tomou: ela não tem sorte nem no amor nem na carreira como atriz. É no meio desse caos que Will resolve contar tudo para Emma.

Mas como nem a vida no cinema pode ser fácil, um clássico vilão de filmes água com açúcar para mulherzinha resolve se aproveitar da inocência de Will para acabar com as chances do rapaz e reconquistar Emma.

Waiting For Forever é um filme de estrutura bastante simples e trama previsível e absurda, mas ainda assim o desfecho é muito mal explicado, deixando alguns buracos na história. Will é a personificação do Peter Pan, talvez por isso tenha escolhido uma vida de ilusões, e Emma é uma personagem comum demais. Fui incapaz de me identificar com qualquer um dos dois ou com o enredo. Sei que o filme tem muitas fãs, mas não sou uma delas. O longa tem um ritmo lento demais para o meu gosto.

0 comentários:

Postar um comentário

Sigam-nos os bons!

Giselle lê

Robertha lê

Nathaly lê

Tecnologia do Blogger.

Ache no blog

Curte aí!

140 caracteres