Anjo Mecânico se passa em 1878 na Londres Vitoriana no mesmo mundo criado por Cassandra Clare na série "Instrumentos Mortais".

Tessa desembarca em Londres à espera de uma nova vida. Depois que a tia morreu ela não tinha mais nada que a prendesse nos Estados Unidos, por isso aceitou o convite do irmão para viver em outro continente. Mal sabia ela que acabaria prisioneira das irmãs sombrias que elas forçariam o despertar de um poder em Tessa que nem ela sabia possuir. A garota é salva por Will, um charmoso caçador das sombras que a leva ao Instituto de Londres.

Lá a garota conhece o mundo dos caçadores das sombras e começa a perceber que seu poder pode representar uma guerra entre os Nephilins e os seres do Submundo que estão sob o comando do Magistrado.

Confesso que não gostei muito quando li Cidade dos Ossos, mas me apaixonei pela história de Clary e Jace a partir de Cidade das Cinzas. O meu maior problema com o CdO foi que cada capítulo é muito longo e parece uma história individual. Por isso, fui surpreendida de uma boa maneira com Cassandra Clare que conseguiu se superar com esse primeiro volume de As Peças Infernais.

A narrativa se desenvolve muito mais facilmente e os personagens são bem mais complexos que os de Instrumentos Mortais. Ainda não consigo entender o apelo de um menino grosseiro como Will e Jace, mas espero que como Jace, Will me surpreenda pelo caminho e se mostre alguém melhor. Já Jem é um fofo! Centrado, calmo, inteligente e ainda com uma situação e um passado complicado. Tessa é a típica mocinha, mas dou créditos para a menina que se mostrou forte desde o começo da história.

Outro ponto super positivo são as referências a série IM! Como Magnus Bane! Sim, o feiticeiro aparece praticamente em apenas um capítulo, mas ainda sim marca presença. Também é bem legal ver como quase todos os personagens são antepassados dos de IM. Um toque muito especial para os fãs.

Comecei meio descrente, mas com certeza me apaixonei pela nova série de Cassandra Clare, por isso se vocês gostaram de Cidade dos Ossos vão amar Anjo Mecânico. Caso não tenham gostado, deem uma chance a esse, já que a autora amadureceu - e muito - sua escrita.

ps: Apesar de ser uma série paralela, acho importante ler pelo menos até o Cidade de Vidro para começar Anjo Mecânico.

0 comentários:

Postar um comentário

Sigam-nos os bons!

Giselle lê

Robertha lê

Nathaly lê

Tecnologia do Blogger.

Ache no blog

Curte aí!

140 caracteres