Em "O Preço do Amanhã", somos apresentados a uma sociedade distópica na qual o ditado "tempo é dinheiro" funciona literalmente. Todos nascem com um relógio no braço, que começa a funcionar a partir do aniversário de 25 anos, dando apenas mais um ano de vida para a pessoa. O que acontece é que, assim como acontece com o dinheiro hoje, quem tem mais influência e tempo vai adquirindo mais anos de vida, chegando a viver por séculos, enquanto nos guetos, os mais pobres negociam, pedem empréstimos ou até roubam tempo para sobreviver.

Depois de ajudar um milionário a escapar de uma cilada, Will (Justin Timberlake) tem todos seus conceitos sobre essa sociedade revistos, e decide fazer alguma coisa quanto às injustiças, tornando-se praticamente um Robin Wood do futuro.

É realmente muito interessante a crítica social que o filme faz, trocando a atualidade pelo futuro e o dinheiro pelo tempo. Tenho lá minhas dúvidas quanto a eficiência do Justin Timberlake como ator, e talvez isso tenha influência direta na minha opinião sobre o filme. Achei que foi um bom roteiro que resultou em um bom filme, mas ficou apenas no "bom". Não que um filme ser "bom" não seja interessante, mas ele tinha um potencial para ser "épico", e não foi.

Algumas ações dos personagens também me irritaram, dando a entender que no calor do momento os personagens esquecem de coisas básicas e se dão mal por causa disso, ou seja, se tivessem parado para pensar e planejar só alguns minutos, não pareceriam tão burros ao espectador. Outra coisa que incomodou (mas acredito que seja só porque eu sou detalhista) foi o fato da Sylvia, personagem da Amanda Seyfried, correr loucamente com sapatos de saltos altíssimos! Será que no futuro todas as mulheres saberão correr quilômetros com saltos altos?

Vale destacar a participação do Cillian Murphy como um policial da agência de controle do tempo. Ele praticamente apaga a Amanda e o Justin quando aparece em cena, como diria o clichê, "dando um show de interpretação". Valeria o filme só por ele.

Como eu disse, é um filme "bom", mas nada que vá ficar gravado para sempre na história do cinema, nem que vá pirar a sua cabeça, mas é um bom entretenimento e um bom exemplar de filme de ficção científica. 

Um comentário:

  1. To contigo e não abro, sister. Vi o filme esses dias e realmente achei que ele tinha potencial para ser O FILME e me desapontou nisso. Cillian Murphy realmente deu um SHOW e apagou o Justin e a Amanda COMPLETAMENTE. Tanto que toda vez que ele aparecia em cena eu comentava com Isabela "eu adoro esse policial e nem sei porque" HAEUHAEUHUAEHEA... adorei a review, mto bem feita sem tirar nem por!!!!! :D

    ResponderExcluir

Sigam-nos os bons!

Giselle lê

Robertha lê

Nathaly lê

Tecnologia do Blogger.

Ache no blog

Curte aí!

140 caracteres