Olá seres humanos e outras diversas formas de vida no Universo!
Estamos aqui para relatar mais um caso de vício em seriados, no caso, nosso viciamento sem possibilidade de reabilitação em Doctor Who.

Pra quem não sabe, Doctor Who é uma série britânica de ficção científica criada em 1963 e foi ao ar até 1985. A série voltou a ser produzida pela BBC em 2005 - que é o ano dessa primeira temporada a qual falamos no post - e atualmente está quase estreando sua sétima temporada.

Mas a quantidade de episódios não deve ser um fator desanimante para você na hora de pensar se assiste ou não a série, e sim um fator positivo: se você gostar, tem ainda muitos episódios para assistir!

Resumindo em poucas palavras, a série conta as aventuras do Doctor, um alienígena que é o último Senhor do Tempo (esse é o nome da espécie dele). Ele viaja pelo tempo e pelo espaço em sua nave Tardis para qualquer lugar do universo em que ele possa ser necessário, e conta com a companhia da terráquea Rose (pelo menos nessa temporada!).

A primeira temporada tem 13 episódios, mas aqui nesse post vamos comentar sobre nossos cinco favoritos.

1. Episódio 12: Bad Wolf e Episódio 13: The Parting of the Ways

Sabe aquele ditado os últimos serão os primeiros? Pois então, nós o aplicamos aqui: os dois últimos episódios são daqueles que não te deixam desgrudar os olhos da tela por nem um segundo. Não assista se tiver trabalho ou outra coisa para fazer, porque você não vai fazê-los, o Doctor não te deixará!

Então, é complicado falar desses episódios sem spoilers, mas o que eu posso dizer é que achei o enredo muito bem construído e por diversas vezes fiquei apavorada, ri, chorei, quase joguei a almofada do sofá na tela da tv, essas coisas básicas. Vale muito a pena.


2. Episódio 9: The Empty Child e Episódio 10: The Doctor Dances

Três palavras sobre esse episódio: CAPITÃO JACK HARKNESS. Em caps lock porque não dá pra falar dele sem caps lock, eu não tenho essa capacidade. Acredito que quando vocês assistirem essa dupla de episódios onde ele aparece pela primeira vez, vocês também farão uso do caps lock e suas vidas jamais serão as mesmas. Jack é vida, é amor, é tudo o que você precisa.

Capitão Jack Harkness se apresentando para o serviço :)
Mas eu prestei atenção em outra coisa além do Jack Harkness nesses episódios: eles dão muito medo, principalmente o 9 - ou eu que sou uma medrosa. Mas fiquei impressionada e feliz que não assisti de noite!

3. Episódio 8: Father´s Day

Um gif expressa bem o estado em que você vai ficar depois de assistir esse episódio (a não ser que você seja uma pessoa sem coração):


Esse episódio dá uma verdeira aula sobre paradoxos e os perigos de viagens no tempo. Resumindo, não tentem isso sem a supervisão do Doctor. Até que demorou para ter uma história que mostrasse como mudar um fato do passado pode afetar o mundo, além disso foi um dos episódios mais emocionais da temporada. E, por incrível que pareça, foi um dos que mais rendeu piadas Doctor-Rose-Jackie.  

4. Episódio 3: The Unquiet Dead
Esse entrou para o ranking por seu enredo se passar na época de Charles Dickens, isso mesmo o famoso autor! E não é que ele faz uma participação? É muito divertido ver o Doctor "fangirlizando" o escritor. Gosto dos episódios que utilizam fatos históricos reais assim você pode ficar tentando adivinhar quem são os personagens e ficar imaginando se isso poderia ter acontecido ;).

5. Episódio 1: Rose
Você está lá vivendo sua vida bem mais ou menos, trabalhando numa loja de departamento, quando um bando de manequins ganha vida e tenta te matar. Isso não sendo suficiente quem te salva é um cara de jaqueta de couro com uma chave de fenda sônica e que se intitula apenas de "Doutor". São nessas circunstâncias que o encontro de Rose e Doctor acontece. Amor ao primeiro episódio.
Preciso dizer mais alguma coisa? Assista e você saberá como Rose resolveu largar sua vida na Terra e conhecer o universo com o Doctor de jaqueta de couro. Vai lá. Agora.


Menção honrosa: The Christmas Invasion 
Lágrimas. Como falar desse episódio sem dar spoilers? Bem difícil, digo isso. Nesse especial de Natal várias "pontas" entre as duas temporadas são ligadas e as dúvidas do episódio 13 são respondidas em parte. Bem, pelo menos o suficiente para seguir para a segunda temporada com um pouco mais de calma. Um ótimo episódio que cumpre perfeitamente seu papel. 

Nós também gostaríamos de deixar aqui o nosso muito obrigada às garotas do Nem um Pouco Épico, que nos influenciaram a assistir Doctor Who. A Nathaly também gostaria de agradecer a Mary por ficar reblogando Doctor Who sempre no Tumblr e influenciar na (ótima) decisão de assistir essa série. Vocês são o máximo!

2 comentários:

  1. Gente, gente, lindinhas!!! ahaha
    A primeira temporada normalmente é a que as pessoas mais odeiam, mas eu gosto tanto dela!!! Achei legal que Rose ficou no seu top, porque tem muito whovian que detesta o primeiro episódio porque acha tosco. Eu acho que se você já começa a gostar no primeiro, não tem ocmo não gostar do resto!
    The Doctor Dances é muito legal e assustador ao mesmo tempo! É um dos melhores episódios de todos, competindo de igual para igual com Blink (Blink!!!! Cheguem logo na terceira temporada!!!) na minha opinião.
    Ah, o melhor episódio de "celebridade histórica" é o do Van Gogh, mas vocês ainda tem Shakespeare, Agatha Christie, Rainha Victoria e Madame de Pompadour no meio do caminho. :P

    ResponderExcluir
  2. Eu assisti o Father's Day tipo, umas três vezes e chorei nas três. Ele é facinho o meu episódio favorito. );
    A série é perfeita. A primeira temporada é excelente e o Eccleston ainda é o meu Doutor favorito. :)
    Muito bacana o post!

    ResponderExcluir

Sigam-nos os bons!

Giselle lê

Robertha lê

Nathaly lê

Tecnologia do Blogger.

Ache no blog

Curte aí!

140 caracteres