Crítica Dupla é uma nova sessão do blog na qual eu e a Giselle vamos dar nossas opiniões em conjunto sobre algum livro ou filme! As partes escritas em roxo são minhas, as em azul são da Giselle.

O filme conta a história de Barnabás Collins (Johnny Depp), que veio da Inglaterra com sua família para os Estados Unidos. Os Collins prosperaram na atividade pesqueira e fundaram a cidade de Collinswood. O jovem Barnabás tinha uma vida social agitada, digamos assim, com Angelique (Eva Green), mas depois decide ficar com Josette (Bella Heathcoate). Angelique não perdoa e transforma Barnabás em um vampiro e o tranca em um caixão. Duzentos anos depois, ele é acordado e além de tentar se adaptar aos anos 70 quer também trazer de volta os dias de glória da família Collins, que agora anda com o moral baixo.

Ir ao cinema não esperando nada de um filme pode ser encarado como realismo ou pessimismo? Eu li tanta gente dizendo que não gostou de Sombras da Noite (e só uma que adorou) que fui assistir já preparada para o pior e a conclusão foi: não é tão ruim assim. Também não é tão bom. Não será um daqueles filmes que ficará na memória e será sempre citado em uma lista de filmes favoritos do Tim Burton, mas eu achei que foi um bom trabalho, que rende uma boa ida ao cinema com algumas risadas e momentos um pouco constrangedores.


Em quase todo o filme do Tim Burton isso acontece comigo: eu vou no cinema e saio da sessão ouvindo gente reclamando "ah, mas o filme era escuro!" ou "ah, mas o sangue era muito falso!" ou "ah, que humor sombrio!". Gente, longe de mim pensar que todo mundo tem que saber sobre o estilo de cada diretor de cinema, mas dá um tempo né? Ou melhor, dá uma pesquisada antes de ir pro cinema! Falar que não gostou do enredo ou da trilha sonora é uma coisa, mas ficar criticando o estilo de filmar do cara? Não assiste mais filme dele e pronto - melhor do que ficar de mimimi na saída do cinema!

Eu já fui tendo certeza de que gostaria do filme, afinal, Tim Burton! E foi uma pena que me decepcionei muito com o novo filme da parceria de Depp e Burton... Todos os elementos já conhecidos do diretor estão ali, o protagonista incompreendido, figuras fantásticas, Johnny Depp e sua mulher, Helena Bonhan Carter. A história também tinha muito potencial. Um vampiro dos anos 1800 e bolinha "acorda" nos anos 70 com toda a música, roupas e costumes tão característicos. Mas, infelizmente, o que ficou faltando foi uma boa maneira de contar esse história.


O filme é bem engraçadinho, mas todas as piadas se baseiam na estranheza de Barnabás com a década da música Disco e isso acaba cansando bem rápido. Outro problema é que, aparentemente, Sombras da Noite foi feito para ter pelo menos uma continuação o que fez com que a história ficasse rasa e superficial. "Tio" Burton, não começa com isso de continuação, não!


Sombras da Noite pode ser considerado um bom filme para assistir num final de semana sem muita pretensão, mas, infelizmente, ficou faltando Tim Burton no caldo.

2 comentários:

  1. caramba concordo totalmente com vc. Penso como vc tbm faço pesquisas antes de assistir um filme com Johnny Depp a menina q beijou Depp teve muita sorte !

    ResponderExcluir
  2. adorei envolveu romantismo, suspense e muita adrenalina amei sinseramente foi um dos filmes mais bom q eu ja olhei o outro foi a saga crepusculo ah e eu acho q as sombras da noite vai ter continuação. De Ágatha Uggeri Cardoso

    ResponderExcluir

Sigam-nos os bons!

Giselle lê

Robertha lê

Nathaly lê

Tecnologia do Blogger.

Ache no blog

Curte aí!

140 caracteres